TRATAMENTO DE PILHAS DE REJEITO DE BAIXO TEOR

Tratamento de pilhas de rejeito de baixo teor de forma inteligente com separação de minérios

Temos as soluções para a transformar pilhas de rejeito de baixo teor em fontes de receita: Minimizar os custos de descarte das pilhas e recuperar resíduos valiosos

Resíduos de rochas são geralmente subprodutos inevitáveis para se alcançar camadas mais ricas de minério. Em regra, as pilhas vão sendo acumuladas até não haver mais espaço disponível ou até que a legislação determine que o operador da mina tome medidas para sua redução. Infelizmente, o material não pode ser utilizado de forma lucrativa com processos convencionais, pois o conteúdo mineral está bem abaixo das tolerâncias aceitáveis. As pilhas devem ser removidas com escavadeiras e carregadeiras e serem descartadas em local diverso. Isso resulta em custos consideráveis para retirada, transporte e aterro.

A pré-concentração pode ajudar e remover material inútil de forma que ele não sobrecarregue os processos seguintes. Esse processo pode ser otimizado com o uso de um equipamento eficaz de separação de minério, por exemplo, o STEINERT XSS T EVO 5.0, que detecta diferenças de densidade atômica usando a transmissão de raios X "Dual Energy" (XRT). O sistema detecta minério valioso com seu sensor de raios X e usa ar comprimido para removê-lo do fluxo de produto. Isso reduz enormemente a proporção de resíduos de rocha de baixo valor (gangue). Um concentrado de minério de alta qualidade pode ser ainda mais enriquecido durante o processamento.

Frequentemente, o conteúdo mineral é tão alto que o produto obtido é da mesma qualidade que o material bruto extraído diretamente da mina. Um efeito secundário muito bem-vindo é que os resíduos de rocha geralmente têm um conteúdo mineral tão baixo que podem ser vendidos como cascalho. Assim, é possível converter um material considerado inutilizável em uma fonte adicional de receita enquanto se reduz os custos de descarte.

Fornecemos sensores e máquinas especiais para diferentes aplicações e tarefas. Dependendo da demanda específica, oferecemos sistemas de detecção por XRT (transmissão de raios X), XRF (fluorescência de raios X), laser, NIR (infravermelho), óptica ou indutiva. Além disso, a série semimóvel da STEINERT permite que você opere a planta de separação de minério independentemente da sua localização. Você pode, claro, usá-la como unidade individual independente ou alternativamente combiná-la com outras, para formar um sistema robusto e de larga escala. Elas são perfeitas para recuperação de aterros, remoção ou reestruturação de pilhas de rejeitos e muitas outras tarefas especiais.

Seus benefícios:

  • Comercializar os resíduos de rocha como cascalho
  • Recuperar metais valiosos
  • Reduzir as pilhas de rejeito 
  • Utilizar minérios considerados inutilizáveis
  • Obter fontes de receita adicionais

E-Book

Solution Guide Sensor-based mineral processing

pdf | 2.73 MB |

Encontre seu parceiro de contato

Áreas de aplicação

Pilhas de minério de ouro

Pilhas de rejeitos de volfrâmio

A SOLUÇÃO PERFEITA PARA SUAS DEMANDAS

STEINERT XSS® T EVO 5.0

Para separação por classes de densidade

Veja mas

STEINERT KSS® | CL

Deteção de diferenças de cor com alta precisão

Veja mas

STEINERT KSS® | XT CLI

Para separação usando detecção de cores, 3D, metais e densidade

Veja mas

STEINERT KSS® | NR CLI

Para classificação via detecção de cores, 3D e metais e detecção por infravermelho próximo (NIR)

Veja mas

Showcase

Escombreiras de minério polimetálicas no Peru

4 máquinas de classificação STEINERT KSS LXT com uma largura de trabalho respectiva de 2 metros são usadas para extrair resíduos de minérios de zinco, chumbo e prata do material mineral bruto. Através da classificação, um material entre 12 e 35 mm com concentrações de minério muito baixas é transformado num produto que pode ser processado posteriormente de forma econômica graças às concentrações substancialmente superiores. Os estudos demonstraram que a classificação é a única possibilidade de valorizar as escombreiras de modo rentável.

Classificador por raios X móvel no Cazaquistão para tratamento de fosfato

A planta móvel é composta por dois contêineres padrão de 40 pés e dois contêineres de 20 pés com todas as unidades necessárias, como fornecimento de energia, correias transportadoras, compressor, depósito de alimentação e centro de controle. Assim, é possível evitar os trajetos de transporte longos, porque a planta pode ser sempre deslocada para o local de extração atual. Ela separa dolomita de fosfato para gerar um produto com uma proporção de MgO inferior a 1,7%.