Classificação de metais não ferrosos

Recuperação e melhoria da qualidade de metais não ferrosos para tratamento e fusão secundária posteriores

Um papel importante para a reciclagem de metais não ferrosos é determinado pela qualidade dos metais puros processados, garantindo, assim, a sua utilização na fusão e gerando um valor agregado e segurança de comercialização. 

Recuperar metais não ferrosos com a STEINERT EddyC®
Nós oferecemos a solução econômica e eficaz para a recuperação de metais não ferrosos com nosso separador de corrente de Foucault STEINERT EddyC®, que pode ser encontrado em quase todos os processos do tratamento de metais para a reciclagem de metais.
Na versão STEINERT EddyC® FINES, este separador de metais não ferrosos é adequado para uma granulometria fina de até 0,5 mm. Isso é possível devido à tecnologia de vértice de separação precisamente ajustável e otimizada para parábolas de voo do fluxo de material. Em conjunto com o eficaz tambor de polo excêntrico de alta frequência, podem ser alcançados os maiores rendimentos e níveis de pureza. Seja na recuperação de metais não ferrosos a partir de cinzas de incineração de resíduos, na sucata eletrônica, operação de shredder ou na classificação mecânica a seco de resíduos com metais mistos. O produto (ZORBA) do separador de metais não ferrosos é um material entrante valioso para separar e valorizar ainda mais os metais não ferrosos contidos. Os clientes de produtos não ferrosos são, entre outros, empresas que utilizam o processamento mecânico a seco com transmissão de raios X (XRT) como o STEINERT XSS-T, sistemas de classificação manual, plantas de separação mecânica úmida ou instalações de fusão secundária.

A separação mecânica úmida (ou Dense Media Separation – DMS), que é a classificação de materiais de acordo com densidades diferentes por meio de substâncias separadoras de líquidos de metais e impurezas, consegue uma separação de não metais e metais, bem como metais leves e pesados. Devido à alta heterogeneidade do material entrante, uma separação mecânica úmida geralmente não é suficiente para controlar de forma eficiente placas de circuito, cabos e compósitos metálicos em uma fração de produto. Esses materiais então vão parar tanto nos restos de DMS como na fração de produto de alumínio, onde acabam sendo perdidos como impurezas. Em um processo on-line ou em lote, todas as classes de materiais podem ser recuperadas e classificadas de forma direcionada nas frações individuais por meio do nosso sistema de classificação combinado STEINERT KSS. As granulometrias comuns estão entre +10 a 40 mm e +40 a 120 mm. Uma combinação de sensores, como câmera de cor, sensor de metal e detecção 3D, por exemplo, detecta as características de cada objeto e as utiliza para formar classes de produtos personalizadas para o cliente. Estas são salvas como programas de classificação.

A chamada fração pesada da DMS é uma mistura muito valiosa de metais pesados como cobre, zinco, latão e aço inoxidável. Como a separação por cores é limitada devido à contaminação da superfície e aos revestimentos desse material, recomenda-se uma separação baseada na tecnologia de fluorescência de raios X.

Classificação dos metais pesados com tecnologia XRF (fluorescência de raios X)
Durante a operação, a classificação de metais pesados por variedade mostrou-se eficiente por meio da fluorescência de raios X (XRF). Graças ao espectro de emissão facilmente detectável dos metais durante a irradiação com energia dos raios X, os metais pesados podem ser separados, por exemplo, em cobre, latão, zinco (p. ex., Zamak – ZnAl4%), chumbo, aço inoxidável e frações contendo ouro e prata. 
Atualmente, concentrados de metais pesados mistos de processos de XRT e de mesas de separação também são melhor classificados nos tipos de materiais individuais com a tecnologia XRF. Dependendo do pré-processamento técnico, da origem do material e da composição, tanto o STEINERT KSS | XF CL (máquina de esteira) como a STEINERT CHUTEC | XF CL (máquina de rampa) representam versões construtivas para obter o melhor resultado de classificação possível. Materiais brutos ou heterogêneos tendem a ser deslocados para o sistema de classificação de esteira, enquanto que, para materiais com granulometrias médias a pequenas, assim como para materiais rolantes, recomenda-se principalmente o sistema de classificação de rampa. Isso oferece uma vasta gama de frações de classificação nas faixas de granulometria até aprox. 5 mm. Para volumes pequenos a médios de metais pesados com granulometrias homogêneas de 40-120 mm, é indicado o sistema de classificação em linha STEINERT LSS | XF. Uma característica especial dessa tecnologia é o sistema de transporte especial, no qual todos os objetos são detectados individualmente de forma consecutiva e, em seguida, atravessam uma série de saídas laterais. Dessa forma podem ser obtidos até 7 resultados de classificação ou produtos em um único processo.

Alta qualidade dos metaisleves graças à transmissão de raios X
As instalações de fusão de metais não ferrosos secundários
requerem, tanto quanto possível, produtos primários puros e ligas definidas, para que possam cumprir os requisitos técnicos da planta, bem como as necessidades dos clientes. Se as sucatas dos fornecedores não estiverem limpas o suficiente ou forem heterogêneas, elas devem ser classificadas posteriormente. Podem ser sucata de alumínio, chapas de zinco ou sucata de cobre e placas de circuito.
As sucatas entregues de alumínio de metal leve que ainda contêm quantidades de metais pesados livres ou devem ser concentradas em frações de alumínio forjado e fundido podendo ser valorizadas ainda mais por meio de nossa transmissão de raios X (XRT - STEINERT XSS T). Perfis, louças e “twitch” podem ser classificados economicamente na granulometria entre 8 e 150 mm. Isso permite a limpeza direcionada de sucatas de alumínio e reduz as proporções de zinco, cobre, ferro, magnésio livre ou latão.

Se elementos de liga leve forem detectados no alumínio, oferecemos uma classificação com a nossa tecnologia LIBS (Laser Induced Breakdown Spectroscopy). Com o sistema de classificação em linha STEINERT LSS | LIBS, as ligas de alumínio, p. ex., podem ser separadas em classes de ligas principais, por ex. de acordo com os seus teores de magnésio ou silício. 

  • Recuperação de metais não ferrosos por meio do separador de corrente de Foucault STEINERT EddyC®
  • A classificação de metais não ferrosos com tecnologia de sensores aumenta a profundidade de processamento e o valor agregado
  • Classificação por densidade a seco de metais não ferrosos em frações leves e pesadas limpas por meio da transmissão de raios X (XRT)
  • Separar metais pesados de acordo com o tipo por meio da fluorescência de raios X (XRF) 
  • 3 versões diferentes de sistemas de classificação por fluorescência de raios X (sistema de classificação de esteira, de rampa e em linha)
  • Classificar metais leves de acordo com as classes de ligas por meio da LIBS 

CONTATO



SERVIÇOS

VIDEOS

Áreas de aplicação

Recuperação de metais não ferrosos
Alumínio
Classificação de metais pesados

A solução perfeita para sua demanda

STEINERT BR

Extrair materiais ferromagnéticos

Ir para o produto

STEINERT UME

Detectar peças de ferro de modo confiável mesmo em camadas de grandes alturas

Ir para o produto

STEINERT EddyC®

Para separação de metais não ferrosos

Ir para o produto

STEINERT EddyC® FINES

Para separação de metais não ferrosos especialmente finos (0,5 – 10 mm)

Ir para o produto

STEINERT XSS® T

Para classificação por classes de densidade

Ir para o produto

STEINERT KSS | XT CLI

Para classificação via detecção de cores, 3D, metais e densidade

Ir para o produto

STEINERT KSS | XF CLI

Para classificação via detecção de cores, 3D e metais e detecção da composição elementar

Ir para o produto

STEINERT CHUTEC

Reciclagem de metais com alta profundidade de processamento 

Ir para o produto

STEINERT LSS | XF

Para classificação via detecção por 3D e detecção por fluorescência de raios X

Ir para o produto

Case