Classificação de metais não ferrosos

Recuperação e melhoria da qualidade de diversos metais não ferrosos para tratamento e fusão secundária posteriores

Os metais não ferrosos podem ser fundidos repetidamente. Por isso, eles são perfeitos para a reciclagem de metal. Um papel importante é desempenhado pela qualidade dos metais puros processados, garantindo a sua utilização na fusão e gerando um valor agregado e segurança de comercialização. Os metais não ferrosos estão presentes em todos os setores da indústria e bens de consumo. Devido às propriedades materiais necessárias, eles só podem ser parcialmente substituídos por plásticos.

Nós oferecemos a solução econômica e eficaz para a recuperação de metais não ferrosos com nosso equipamento de classificação por corrente de Foucault STEINERT EddyC®, que pode ser utilizado em quase todos os processos mecânicos a seco do tratamento de metais.

Na versão STEINERT EddyC® FINES, este separador de metais não ferrosos é ideal para uma granulometria fina de até 0,5 mm. Isso é possível devido à tecnologia de vértice de separação precisamente ajustável e otimizada para parábolas de voo do fluxo de material. Em conjunto com o eficaz tambor de polo excêntrico de alta frequência, podem ser alcançados os maiores rendimentos e níveis de pureza. Tanto para a recuperação de metais não ferrosos de resíduos finos de cinzas de >0 até 10 mm como nas operações de shredder ou classificação mecânica a seco de resíduos com metais mistos de +10 a 120 mm, nossa série STEINERT EddyC® combina o alto nível de segurança de operação usual a um design funcional inovador para proporcionar um aumento no desempenho.

O produto (ZORBA) do separador de metais não ferrosos é um material entrante valioso para diversas plantas de tratamento de metais não ferrosos, para a separação e a reciclagem dos metais não ferrosos presentes. Os clientes de produtos não ferrosos são, entre outros, empresas de processamento mecânico a seco, sistemas de classificação manual, plantas de separação mecânica úmida ou instalações de fusão secundária.

A separação mecânica úmida (ou Dense Media Separation – DMS), que é a classificação de materiais de acordo com densidades diferentes por meio de substâncias separadoras de líquidos de metais e impurezas, consegue uma boa separação de não metais e metais, bem como metais leves e pesados. No entanto, como o material entrante geralmente é muito heterogêneo e contém compósitos, uma DMS separa os fluxos de produto e de resíduos individuais com pureza diferente e variável. Os fluxos residuais e a fração de metal leve de alumínio ainda contêm de 2 a 6% de materiais recicláveis metálicos valiosos, como placas de circuito, cabos e compósitos metálicos. Esses materiais podem ser recuperados por um processo online ou offline com o nosso sistema de classificação combinado de sensores STEINERT KSS e classificados em frações individuais. As granulometrias comuns estão entre +10 a 40 mm e +40 a 120 mm. Uma combinação de sensores, como câmera de cor, sensor de metal e laser, por exemplo, reconhece as características de cada objeto e as utiliza para formar classes de produtos personalizadas para o cliente, que ficam armazenadas como um programa de classificação.

A chamada fração pesada de DMS é uma mistura muito valiosa de metais pesados, como cobre, zinco, bronze etc. Devido à contaminação da superfície, uma separação por cores pode ser útil apenas sob determinadas condições ou em granulometrias menores. Uma classificação de acordo com a granulometria controla os concentrados de material apenas até certo ponto. Durante a operação, a classificação de metais pesados por variedade mostrou-se eficiente por meio da fluorescência de raios X (XRF). Graças ao espectro de emissão facilmente detectável dos metais durante a irradiação com energia dos raios X, os metais pesados podem ser separados em cobre, bronze, zinco (Zamak – ZnAl4%), chumbo, aço inoxidável e frações contendo ouro e prata. O valor do material e a proporção de massa dos produtos são decisivos para o conceito de classificação, bem como o projeto técnico e estrutural da máquina.

Os desaglutinantes contidos na solução de DMS, como ferrossilício e magnetita servem para ajustar a densidade específica das substâncias, podem ser recuperados após o processo de desaglutinação em nosso separador magnético por via úmida STEINERT WDS e reconduzidos ao ciclo do processo como um concentrado.

Sistemas de classificação menores para o tratamento de metais não ferrosos trabalham parcialmente com processos mecânicos simples (trituração, peneiramento, seleção) e classificação manual complementar. Máquinas previamente acionadas com sensores combinados (STEINERT KSS) em configuração por lote podem efetivamente classificar produtos primários, como placas de circuito, cobre, cabos, bronze etc. Isso torna o processo manual mais eficiente, eliminando as impurezas e aumentando a profundidade de classificação.

As instalações de fusão de metais não ferrosos secundários requerem, tanto quanto possível, produtos primários puros e ligas definidas, para que possam cumprir os requisitos técnicos da planta, bem como as necessidades dos clientes. Se as sucatas dos fornecedores não estiverem limpas o suficiente ou forem heterogêneas, elas devem ser classificadas posteriormente. Podem ser sucata de alumínio, chapas de zinco ou sucata de cobre e placas de circuito.

As sucatas entregues de alumínio de metal leve que ainda contém quantidades de metais pesados livres podem ser valorizadas ainda mais com a nossa transmissão de raios X (XRT – STEINERT XSS T). Perfis, louças e material de fundição de alumínio podem ser classificados economicamente na granulometria de 10 a 150 mm. Isso permite a limpeza direcionada de sucatas de alumínio e reduz as proporções de zinco, cobre, ferro ou bronze.

Se elementos de liga leve forem detectados no alumínio, oferecemos uma classificação com a nossa tecnologia LIBS. LIBS significa "Laser Induced Breakdown Spectroscopy". Com o sistema de classificação em linha STEINERT LSS, é possível usar ligas de alumínio com base no teor de magnésio ou silício, por exemplo. Assim, é possível aplicar as separações dentro dos grupos de ligas.

Para metais pesados e suas partes de ligas pesadas, nossa tecnologia XRF (STEINERT KSS | XF L) conta com os pré-requisitos técnicos para aumentar a qualidade do material da matéria-prima de fusão. Sucatas finas de cobre provenientes do processamento de metal e de cabos, por exemplo, têm uma alta pureza e boa desintegração e geralmente podem ser liberadas de outros metais não ferrosos por meio da separação por cores. Dependendo do projeto construtivo da máquina, da tarefa de classificação, da eficiência econômica e do rendimento, podem ser classificados materiais de 1 mm a 300 mm; uma distribuição granulométrica na proporção de 1:3 é geralmente recomendada para todas as máquinas de classificação.

  • Classificação de todos os metais não ferrosos com a tecnologia de sensores
  • Longa durabilidade de todos os componentes das máquinas de separação
  • Detecção de ligas e de elementos pesados e leves
  • Metais ferrosos e não ferrosos, recuperação por meio da tecnologia por corrente de Foucault STEINERT EddyC®
  • Alta pureza de produtos para classificação, metais pesados e leves

CONTATO



SERVIÇOS

Videos

Áreas de aplicação

Tratamento do ZORBA

A solução perfeita para sua demanda

STEINERT BR

Extrair materiais ferromagnéticos

Ir para o produto

STEINERT UME

Detectar peças de ferro de modo confiável mesmo em camadas de grandes alturas

Ir para o produto

STEINERT EddyC®

Para separação de metais não ferrosos

Ir para o produto

STEINERT KSS | CL

Detectar diferenças de cor com alta precisão

Ir para o produto

STEINERT KSS | CLI

Para classificação via detecção de cores, 3D e metais

Ir para o produto

STEINERT KSS | XT CLI

Para classificação via detecção de cores, 3D, metais e densidade

Ir para o produto

STEINERT XSS® T

Para classificação por classes de densidade

Ir para o produto

STEINERT LSS

Para classificação via detecção por 3D e detecção por LIBS ou fluorescência de raios X

Ir para o produto

Case