News 09/08/2021

Retrofitting zero: A tecnologia NIR padrão detecta marcadores e abre o caminho para a Economia Circular

Somente as inovações excepcionais em embalagens recebem o Prêmio Alemão de Embalagem. Em 2021, o fabricante de embalagens Fischbach e o fabricante de marcadores Tailorlux se qualificaram para esse prêmio. O especialista em classificação STEINERT UniSort desenvolveu a ideia para a marcação e a detecção – com base na tecnologia NIR (infravermelho próximo).

Tobias Herzog, Diretor Geral da Tailorlux, Hendrik Beel, Diretor Geral da STEINERT UniSort e Achim Helmenstein, Diretor Geral da Fischbach KG, desenvolveram em conjunto um marcador que finalmente torna possível distinguir embalagens alimentícias de não-alimentícias, localizar produtos não recicláveis ou separar embalagens com ingredientes que dificultam a reciclagem.

A tecnologia convencional detecta os marcadores

Tudo o que os operadores de sistemas de classificação precisam de fazer para se beneficiar desta inovação é solicitar uma atualização de software à STEINERT UniSort, processo feito sem complicações. Para o sistema de classificação, o esforço de integração é, portanto, muito baixo e funciona perfeitamente com a tecnologia convencional. Hendrik Beel explica: "No caminho para a Economia Circular, as partes que representam diferentes etapas do processo de reciclagem devem se aproximar e trabalhar em conjunto. Conseguimos, nesta equipe, dar mais um passo ao sermos capazes de detectar marcadores com tecnologia totalmente normalizada, ou seja, sem retrofitting."

A marcação da Tailorlux serve como uma característica para produtos não recicláveis

Uma aplicação possível é a de produtos não recicláveis. Por exemplo, uma garrafa que contém um resíduo nocivo e prejudica a reciclagem. Os sistemas de separação NIR padrão nos sistemas de classificação detectam o marcador Tailorlux na embalagem de PE não reciclável e classificam o objeto imediatamente. Desta forma, o PE recuperado do sistema de classificação permanece limpo e pode se tornar um novo produto de PE no âmbito da Economia Circular. A marcação consiste em uma impressão feita de tintas para serigrafia UV. Ela é pouco visível  a olho nu, mas as suas cores representam uma boa faixa de absorção.