News 04/14/2021

Maior confiabilidade operacional e mais opções de classificação na reciclagem de sucata e alumínio com o STEINERT XSS® T EVO 5.0

Em situações, por exemplo, em que o alumínio reciclado recuperado está sendo usado para produzir novos produtos, os fabricantes de alumínio exigem um nível alto de pureza na matéria-prima secundária. Este é um dos desafios que a tecnologia de classificação consegue resolver. Com a nova geração de máquinas “EVO 5.0”, a STEINERT também oferece uma garantia de quatro anos para a fonte de raios X e os sensores de raios X. Além disso, os clientes também se beneficiam de atualizações contínuas de software e hardware.

A classificação por densidade a seco usando transmissão de raios X é um método comprovado usado por centenas de empresas de reciclagem de metal em todo o mundo. No processamento de alumínio de alto desempenho, o sistema de classificação é usado para separar metais pesados livres, compostos de alumínio, magnésio livre, alumínio forjado e peças de alumínio fundido uns dos outros. O trabalho de desenvolvimento contínuo da STEINERT garante benefícios específicos para esse processo de classificação.

A geração EVO 5.0 com novas funções
Graças à Multilayer Data Evaluation (MDE), o sistema de classificação é capaz de utilizar ainda mais critérios de distinção, sendo por meio do reconhecimento de objetos em alta resolução e/ou por meio de uma classificação em paralelo. Tarefas de classificação complexas, como detecção de magnésio, são resolvidas facilmente. O monitoramento automático de raios X e a calibração (AXM) dos sensores de raios X ajudam a alcançar uma detecção e qualidade de classificação consistentemente altas.
O hardware também foi otimizado. O passo da válvula de alta resolução de 6,25 mm (HR valve pitch) permite uma classificação ainda mais eficiente de materiais finos com até 5 mm. A área de varredura de raios X se limpa automaticamente na nova geração, reduzindo muito o esforço de limpeza manual e mantém a qualidade de detecção continuamente alta. A garantia de quatro anos na fonte de raios X e sensores cria confiabilidade operacional e mantém os custos operacionais baixos.

E-book para download fornece orientação em relação às opções de classificação
Para uma visão geral inicial das oportunidades na classificação de sucata de alumínio e outros materiais, desenvolvemos o chamado Solution Guide em formato de E-book.

para o download

Embora a sucata de alumínio venha de perfis e chapas de metal, cinzas residuais, sistemas de trituração ou de Dense Media Separation (DMS), as etapas do processo bruto na classificação são semelhantes: Recuperar metais não ferrosos e refinar os metais extraídos, ou seja, fabricar tipos puros de metal. Seja para operadores de trituradores de alumínio e fundidores secundários ou processadores de cinzas de incineração de resíduos. O e-book tem como propósito, fornecer informações sobre o elemento central do sistema – o STEINERT XSS T EVO 5.0 – bem como sobre a tecnologia magnética a montante e a tecnologia de fluorescência a jusante. Com esta tecnologia, é possível criar frações puras de metais pesados, como cobre, latão e zinco

Como o alumínio substitui cada vez mais os materiais convencionais, como o aço, e pode ser 100% reciclado, esse metal tem um futuro muito promissor. Além disso, o uso de alumínio secundário, também conhecido como alumínio verde, reduz o uso de energia na produção em até 90% em comparação com o material virgem. A tecnologia-chave da STEINERT para economizar energia é, portanto, um investimento em um futuro melhor.